Ir para o conteúdo

Conheça as mudanças no calendário nacional de vacinação

São Paulo, 30 de agosto de 2017 – A MAPFRE Saúde alerta para novidades do cronograma de vacinação da população brasileira. Na última semana, por exemplo, o Ministério da Saúde ampliou a aplicação da vacina em prevenção ao HPV para toda população brasileira de 15 a 26 anos até setembro. A imunização geralmente é destinada apenas para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 13 anos, em duas doses.

Aqueles com faixa etária de 15 a 26 anos que tomarem a primeira dose gratuitamente em uma unidade do SUS (Sistema Único de Saúde) também terão as duas doses subsequentes garantidas nos postos de saúde. As segundas vacinas devem ser aplicadas com intervalo dois e seis meses.

Entretanto, quem acha que o calendário de vacinação no Ministério da Saúde contempla apenas crianças e adolescentes se engana. Há recomendações de imunização para todas as fases da vida oferecidas gratuitas no SUS. Confira o que mudou e as orientações da MAPFRE Saúde:

VACINAÇÃO INFANTIL

  • O novo calendário ampliou a idade máxima para vacinação de hepatite A, que era de dois anos. Agora, a orientação é de uma dose aos 15 meses ou até 4 anos, 11 meses e 29 dias.
  • Crianças com até cinco anos também passam a tomar vacina contra varicela (catapora). Anteriormente, a idade máxima era de 2 anos.

ADOLESCENTES

  • Meninos de 12 e 13 anos agora também recebem a vacina contra HPV. O objetivo é prevenir o câncer de pênis, ânus, garganta e verrugas genitais.
  • Adolescentes também passaram a ter reforço da vacina contra meningite C.

ADULTOS

  • O prazo para a aplicação da segunda dose da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) foi ampliado de 19 para 29 anos.
  • O objetivo é manter a eliminação do sarampo, rubéola e síndrome da rubéola congênita, além de diminuir o número de casos de caxumba e coqueluche.

PESSOAS COM BAIXA IMUNIDADE

  • Todas as pessoas com baixa imunidade, de 9 a 26 anos, devem tomar a vacina contra o HPV. Os homens HIV positivo agora também recebem vacina contra HPV (até então, só mulheres recebiam).

GRÁVIDAS

  • Outra novidade visa aumentar a imunização de grávidas e também para as mulheres no estágio pós-parto, para evitar que as mães transmitam as doenças aos bebês. É a vacina dTpa, que protege contra difteria, tétano e coqueluche, e que deve ser aplicada em duas doses: uma dose a cada gestação a partir da 20ª semana e outra no puerpério, até 45 dias após o parto.

Para conhecer todo o calendário de vacinação, acesse: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/197-secretaria-svs/13600-calendario-nacional-de-vacinacao

Sobre a MAPFRE – No Brasil desde 1992, a MAPFRE é parte do grupo espanhol que forma uma das maiores empresas de prestação de serviços nos mercados segurador, financeiro, de saúde e pesquisa do mundo. Sólida e inovadora, está presente nos cinco continentes. Especialista nos segmentos em que atua, a MAPFRE opera com bases de negócios sustentáveis e é dividida em unidades de Investimentos, Consórcios, Capitalização, Previdência e Vida Resgatável, Saúde, Seguros (por meio do GRUPO Segurador Banco do Brasil e MAPFRE), Assistência e Pesquisa e Desenvolvimento (CESVI Brasil). A companhia ainda mantém a Fundación MAPFRE, instituição sem fins lucrativos, que promove e desenvolve atividades de interesse geral da população. Mais informações sobre produtos e soluções: www.mapfre.com.br.

A unidade MAPFRE Saúde chegou ao mercado com um novo modelo de prestação de serviço, com foco na participação ativa da vida cotidiana de seus beneficiários, oferecendo apoio e suporte. A área conta com uma rede credenciada própria em São Paulo, no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além do Programa Vida Saudável como diferencial, com foco em promoção à saúde e prevenção.

Outras informações sobre MAPFRE:
CDN Comunicação
Henrique Alves | + 55 11 3643-2736 | henrique.alves@cdn.com.br
Ana Beatriz Paschoal | + 55 11 3643-2737| anabeatriz.paschoal@cdn.com.br

Voltar ao topo