Ir para o conteúdo

Fundación MAPFRE apresenta o estudo “O seguro na sociedade e na economia do Brasil”

São Paulo, 19 de abril de 2016 – Se o seguro não existisse, teria de ser inventado. Essa é a frase de abertura do estudo "O seguro na sociedade e na economia do Brasil", que foi apresentado ao público na manhã desta terça-feira, 19, no auditório do SindsegSP, em São Paulo. Para o lançamento, que foi concebido com a contribuição de agentes institucionais, órgãos reguladores e profissionais do setor, o evento contou com a presença do doutor em economia José Antonio Herce, que apresentou as peculiaridades do estudo.

Desenvolvido pela Fundación MAPFRE, instituição sem fins lucrativos que promove atividades de interesse geral da sociedade em linha com os princípios institucionais da MAPFRE, em parceria com a Afi – Analistas Financieros Internacionales, uma das maiores consultorias da Europa, o estudo apresenta comparativos entre a penetração do mercado de seguros na América Latina e no Brasil.

Entre os resultados, destaca que o Brasil tem ganhado expressão no mercado segurador. Nos segmentos de não vida (auto e danos), a América Latina tem 3,5% do PIB segurado, enquanto o Brasil, isoladamente, atinge a marca de 1,7% desse montante.

“Fruto do trabalho de formação e disseminação da cultura de seguros promovido pela Fundación MAPFRE, o estudo confirma a importância social e econômica do seguro para a sociedade brasileira, apresentando uma análise sobre os diferentes aspectos dessa atividade em nosso país", afirma Wilson Toneto, CEO da MAPFRE Regional Brasil.

Com conteúdo variado descrito em 140 páginas, o estudo traça um panorama atual do mercado segurador brasileiro apresentando  os principais temas que envolvem o desenvolvimento da atividade em seus diferentes setores de atuação, como automóveis, agrícola, saúde, vida, previdência, riscos especiais, etc. Entre os temas, segundo o estudo, o que mais se destaca no Brasil é o de saúde suplementar, que tem conquistado famílias brasileiras à procura de uma cobertura cada vez mais completa.

Com estimativas e argumentos que confirmam a contribuição social e econômica do seguro no Brasil, a publicação dá a oportunidade de entender como o setor funciona em economias emergentes. “O seguro permite que as pessoas, empresas e entidades públicas façam o seu planejamento financeiro e de gerenciamento de riscos. Estar segurado, muitas vezes, pode significar a diferença entre manter a estabilidade econômica financeira diante de uma situação adversa e inesperada, que possa comprometer toda a renda familiar", comenta Herce.

O estudo ainda destaca a rápida adaptação às mudanças que o mercado brasileiro de seguros tem promovido para se aproximar do segurado e atuar, cada vez mais, como instituição responsável pelo futuro e o bem-estar da sociedade.

Sobre a Fundación MAPFRE
Com sede na Espanha e atuação em diversos países da Europa e América Latina, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que desenvolve uma série de atividades voltadas para melhorar as condições de vida de grupos menos favorecidos, contribuir para a prevenção de acidentes, disseminar a segurança viária, promover a educação para o seguro, ampliar o repertório cultural da sociedade e favorecer o acesso à informação e à pesquisa. Site: http://www.fundacionmapfre.com.br/

Outras informações sobre a Fundación MAPFRE:
CDN – Comunicação
Henrique Alves | + 55 11 3643-2736 | henrique.alves@cdn.com.br
Fernanda Monteiro | + 5511 3643-2804 | fernanda.monteiro@cdn.com.br

Voltar ao topo