Ir para o conteúdo

MAPFRE Investimentos: Relatório Trimestral de Inflação e a taxa Selic estão no centro das atenções do mercado

Nesta semana, o Banco Central divulgará na quinta-feira (22) o seu Relatório Trimestral de Inflação (RTI) com os cenários de fatores condicionantes da política monetária.

Serão apresentados os prognósticos da instituição acerca do balanço de riscos para a evolução prospectiva do IPCA. O documento também revelará a visão do BC sobre o setor externo, das finanças públicas e do nível de atividade. Além disso, o RTI trará a projeção de inflação em 2017 e 2018 nos cenários de mercado e de referência. Sem dúvida, essas projeções constituirão novas pistas sobre a evolução futura da taxa básica de juros, a taxa Selic.

Entretanto, existem algumas hipóteses que podem ser aplicadas no próximo RTI. É possível que o BC reduza a sua projeção de inflação de 2017 em comparação com a do RTI anterior. Pelo menos três fatores contribuem para tanto. Primeiro, a evolução contida dos preços de alimentos nos últimos meses, em especial dos produtos in natura. Além disso, os preços de combustíveis caíram nos últimos meses em razão da nova política de preços da Petrobrás. Por fim, será possível contar nos próximos meses com reduções de tarifas de energia elétrica em razão da mudança da bandeira tarifária.

Se por um lado a projeção de inflação de 2017 deve ser reduzida, ao contrário do que deve ocorrer com a projeção de 2018. Vale comentar que os preços de alimentos mais baixos em 2017 constituirão base de comparação contida para o próximo ano. Assim, não há por que esperar a continuidade da evolução tão benigna dos preços dos alimentos em 2018. Adicionalmente, a autoridade monetária deve considerar maior depreciação do real em comparação com a considerada no RTI anterior. Isso deve elevar a estimativa da autoridade monetária do repasse cambial em 2018.

O que isso significa em termos de política monetária? A possível redução da estimativa do BC do IPCA de 2017 em relação à do RTI anterior poderia sugerir maior espaço para a redução da taxa de juros. Ocorre que, diante das defasagens de política monetária, a inflação de 2018, e não de 2017, passará cada vez mais a estar no centro das atenções do BC. Assim, se a estimativa do BCB do IPCA de 2018 for elevada, o espaço para o afrouxamento de política monetária seria reduzido.

GESTÃO

Em semana mais curta, devido ao feriado de quinta-feira, o mercado ainda refletiu uma maior aversão ao risco por parte dos investidores, devido aos desdobramentos da crise política no país. Nos Estados Unidos, o Banco Central elevou novamente a taxa básica de juros em 0,25% e sinalizou que pretende realizar mais um aumento em 2017. Com isso, o Dólar encerrou a semana em ligeira queda frente ao Real de 0,15%, sendo cotado a R$ 3,2941.

Com o cenário de maior incerteza na economia brasileira, o Ibovespa registrou queda de 0,94% no período, aos 61.626 pontos. Os destaques negativos foram as ações da JBS, refletindo o atual momento da empresa após a delação dos seus controladores. Já pelo lado positivo, as indústrias ligadas ao setor automobilístico com receitas em Dólar tiveram bom desempenho, como o caso de TUPY3 e MYPK3.

O mercado de renda fixa intensificou o movimento de queda da curva de juros futuros, após números de inflação abaixo do previsto e revisões dos economistas para as projeções de IPCA do ano. As declarações do presidente do Banco Central com relação ao ciclo de queda de juros também corroboraram o movimento. Com isso, os vencimentos mais longos apresentaram queda mais acentuada do que os vencimentos mais curtos. Os destaques da semana foram: Jan18 queda de 6 pontos; Jan19 queda de 12 pontos; Jan21 queda de 20 pontos; Jan23 queda de 29 pontos; Jan25 queda de 32 pontos.

SOBRE A MAPFRE - A MAPFRE Brasil, no país desde 1992, é parte do grupo espanhol que forma uma das maiores empresas de prestação de serviços nos mercados segurador, financeiro, de saúde e pesquisa do mundo. Sólida e inovadora, está presente na Europa, Ásia, África e América. Especialista nos segmentos em que atua, a MAPFRE Brasil opera com bases de negócios sustentáveis e é dividida em unidades de Investimentos, Consórcios, Capitalização, Previdência e Vida Resgatável, Saúde, Assistência e Pesquisa e Desenvolvimento (CESVI Brasil). A companhia ainda mantém a Fundación Mapfre, instituição sem fins lucrativos, que promove e desenvolve atividades de interesse geral da população.

A unidade MAPFRE Investimentos é especializada na gestão de fundos de investimentos que atendem aos segmentos de pessoa física, jurídica e institucional, totalizando hoje um volume superior a R$ 10 bilhões.

Outras informações sobre MAPFRE Investimentos:
CDN Comunicação
Henrique Alves | + 55 11 3643-2736 | henrique.alves@cdn.com.br
Ana Beatriz Paschoal | + 55 11 3643-2737 | anabeatriz.paschoal@cdn.com.br

Fernanda Monteiro | + 5511 3643-2804 | fernanda.monteiro@cdn.com.br
Voltar ao topo